pt Portuguese

Blog Solution

Por que você deve começar a trabalhar a resiliência da sua equipe hoje

- 2 min leitura

Você já parou para pensar em quantas vezes se deparou com reclamações por parte dos colaboradores quando o assunto é pressão e estresse? Mas você sabia que existem formas de auxiliar na produtividade e, consequentemente, na felicidade de seu pessoal?

Investir na criação de ambientes de trabalho onde estas pressões podem ser administradas de maneira saudável é uma grande sacada. O primeiro passo é fornecer condições e recursos para que o próprio colaborador possa se manter comprometido, produtivo e saudável.

Nós conversamos com um especialista em psicologia do trabalho. Ele nos dá dicas valiosas de como podemos trabalhar a resiliência da equipe, diminuir o turnover e assim fortalecer o time.

 A busca por resiliência

As empresas têm buscado alternativas capazes de auxiliar os funcionários a aumentar a capacidade do que, hoje, é conhecido por resiliência. O significado do termo remete à capacidade de se manter em estado de equilíbrio, de sofrer pressão, vergar e voltar novamente à posição normal. Para Otto Vicente Kepler – psicólogo e diretor de RH, independentemente do cargo exercido, é preciso gerenciar a própria energia e não o tempo.

 Gerenciamento de energia

Segundo Otto, existem quatro tipos de energia: a física, mental, emocional e a espiritual. A Energia Física está associada justamente à  nutrição como um todo. Alimentar-se de maneira saudável, praticar atividades físicas e mudar os hábitos. “Por isso, os escritórios modernos apresentam layouts projetados para as pessoas relaxarem, tomarem café, conversar ou ainda passear pelas dependências. Estratégias para intercalar as atividades intensas, arejar e mudar o foco”, destaca o psicólogo.

 Manter o foco é fundamental

Manter o foco no que se está fazendo significa administrar a Energia Mental. O profissional afirma que nestes casos, deve-se evitar fazer várias coisas ao mesmo tempo (o que se chama de multi tasking). É preciso voltar a atenção integralmente para o assunto, focar no que é importante (e não urgente) e não deixar a mente se dispersar pelas inúmeras pequenas exigências que cercam o profissional.

No caso da Energia Emocional, é necessário amar o que faz e estar conectado emocionalmente. “Com o estresse em excesso,  a desmotivação se sobressai e acarreta no “disengagement”, ou como se diz hoje, o presentismo (o contrário de absenteísmo),  quando a pessoa está presente apenas fisicamente, mas, desconectado e improdutivo”, afirma o psicólogo Otto Kepler.

A Energia Espiritual está associada aos valores fundamentais da vida. Na maioria das vezes há um desalinhamento entre o que a pessoa realmente valoriza e a forma como administra o seu tempo. Saber administrar a energia significa alinhar estes conceitos e estar integrado nas suas ações com o que mais se preza e valoriza na vida.

 Equilíbrio das demandas

Para manter um equilíbrio saudável das inúmeras demandas da vida profissional é preciso manter os quatro tipos de energia em ótimo estado. Não há risco de falhar quando estão plenamente carregadas. Por isso, foque em auxiliar seu colaborador a dar os primeiros passos rumo à resiliência, diminuir o turnover e  fortalecer a sua equipe.

Deixe um comentario