pt Portuguese

Blog Solution

Economia da experiência: bem-vindo à nova fonte de valor da sua empresa

- 3 min leitura

 

Para uma experiência diferente de leitura, clique aqui. 

 

Hoje vamos falar sobre um tema que, se você ainda não ouviu falar, com certeza ouvirá e muito: a economia da experiência. Para alguns estudiosos, trata-se do quarto setor da economia, uma nova fonte de valor e, por que não, uma nova forma de perceber o mundo dos negócios.

Esse novo conceito vem revolucionando nossos hábitos de consumo. Marcas como Airbnb, Uber e Spotify transformaram o ato de alugar um apartamento por temporada, pegar um táxi ou ouvir música em uma experiência simples, intuitiva e prazerosa. Ou seja, a experiência passou a ser tão valorizada pelo consumidor que, para algumas marcas, deixou de ser um atributo do negócio para se tornar o próprio negócio.

Os irmãos Walt e Roy Disney entenderam muito bem esse conceito e, após 30 anos da criação do estúdio de animação, passaram a vender experiência através da Disneylândia. 62 anos depois, visitar o parque de diversões ainda possui um significado singular capaz de causar emoções memoráveis em adultos e crianças.

Ok, mas como aplicar esse conceito ao meu negócio?

Bom, isso é assunto para nosso próximo post. O fato é que se você não pode realizar uma compra sem passar por uma experiência, correto? Em um mundo conectado, onde marcas oferecem produtos similares nas diferentes plataformas, a experiência passa a ser um diferencial fundamental.

É preciso entender que não basta encher uma loja de produtos – por mais funcionais e inovadores que eles sejam – e oferecê-los a quem passar. É hora de abandonar a ideia de que seus negócios se resumem a operações comerciais e começar a entender que você precisa tocar as pessoas de alguma forma, essa é a expectativa do seu público e, obviamente, seu sucesso depende disso.

Mas por que apenas ter um bom plano de venda não é o suficiente?

Simples, seu cliente já se cansou disso. Ele tem uma infinidade de produtos e marcas diferentes à disposição nos mais variados canais. A experiência é o que vai definir se ele continuará do seu lado ou não.

Esse novo tipo de economia foi apresentada por Joseph Pine e James Gilmore no livro The Experience Economy em 1999 e leva em conta aspectos da natureza humana.

                                                                         Espaço “Heineken Experience” em Amsterdam

 

Somos todos seres emocionais, certo? Por conta disso, estamos sempre em busca de experiências novas, mesmo que inconscientemente buscamos enxergar valor naquilo que consumimos. Uma marca que proporcione experiências marcantes certamente produzirá em nós uma identificação muito maior em relação às demais.

Valor é o que fica na memória e produzir memória no seu cliente é marcar positivamente a vida dele para sempre. Já ouviu aquele ditado antigo “da vida se leva a vida que se leva”? A economia da experiência é exatamente isso! No final das contas, você não vai lembrar do preço que pagou pelo jantar com sua/seu primeira (o)  namorada (o), mas sim do conjunto serviço/ambiente/produto proporcionou a você.

No próximo post vamos trazer insights de como você pode aplicar esse conceito a sua realidade de negócio. Até a próxima!

Deixe um comentario