pt Portuguese

Blog Solution

Afinal, o que é Blockchain?

- 4 min leitura

Talvez você já tenha ouvido falar em Blockchain, mas sabe o que significa na prática?

Com a crescente utilização das criptomoedas, e levando em consideração a necessidade de segurança nas transações das moedas digitais, surge a tecnologia Blockchain. Se você tem interesse em saber, de uma vez por todas, o que é o Blockchain e quais são as consequências na sua vida particular e da sua empresa, continue lendo esse texto!


Blockchain: significado

Bem, você sabia que a tecnologia Blockchain nada mais é do que um livro? Sendo de razão pública, também conhecido como livro contábil, é ele o responsável pelo registro de transações de moeda virtual. 

Ele registra informações a respeito da quantidade de criptomoedas que foram transacionadas, quem enviou e também quem recebeu, quando a operação foi feita e, claro, em que lugar do livro ela está registrada. 

Assim, é inegável que a transparência e a confiabilidade do registro precisam ser os atributos essenciais do Blockchain. 

Para manter uma organização mais eficiente, o livro tem as informações de um grupo de transações em blocos, onde cada um deles tem um registro de tempo e data. Como os blocos são dependentes uns dos outros, a cada 10 minutos é formado um novo bloco de transações, que irá se ligar ao bloco anterior formando uma cadeia de blocos. 

Daí se origina o nome em inglês: cadeia de blocos.

Como este tipo de registro de informações precisa ser seguro e de confiança, a tecnologia em cadeia de blocos com estrutura distribuída, onde todos os livros são cópias uns dos outros contendo as mesmas informações, transmite uma garantia para todos. 


Os mineiros

O termo é usado para representar um computador ou um conjunto de máquinas que atue como uma só e que utilize um software para a realização dos cálculos. O software é responsável por analisar as informações referentes ao bloco, aplicando uma fórmula matemática específica para aquele conjunto de dados. O resultado do cálculo é um código chamado de hash. Ele usa, geralmente, uma base formada por letras e números, conhecida como base hexadecimal. 

Como cada conjunto de dados é único, toda vez que a fórmula matemática for aplicada a esse bloco, o código hash é o mesmo. É importante ressaltar que, se o conjunto de dados for modificado, o código hash será totalmente diferente, por menor que seja a mudança. 

Dessa forma, sempre que o processo de cálculo é concluído, o mineiro é recompensado. Então, se estamos falando de Bitcoins, é com essa criptomoeda que ele será recompensado. 


Vantagens da Blockchain

A segurança é uma das principais vantagens do Blockchain. A estrutura formada em cadeias de blocos torna ele praticamente inviolável. Em um caso de adulteração, o invasor precisaria controlar mais da metade dos nós, ou seja, os integrantes da rede, para conseguir efetuar mudanças por consenso. 

Da mesma forma, para alterar um registro seria necessário reescrever praticamente toda a base de dados. O processo é inviável. 

A disponibilidade também é um ponto importante da Blockchain, afinal, a estrutura distribuída faz o sistema seguir funcionando mesmo que um ou vários integrantes, os nós, caiam. Assim que eles voltem à rede, são atualizados de forma instantânea. 

Mas, e quanto a confiabilidade? Bem, como os dados não podem ser apagados nem alterados, é a certeza de que todas as transações que são registradas são legítimas. Aliado a isso está a transparência, que nós chegamos a comentar antes. 

As transações são públicas e a vantagem é que todos nós podemos checá-las. Essa é uma forma de ter certeza de que somente os usuários legítimos estejam participando da transação. 

Sobre os custos operacionais, eles podem ser baixos se compararmos com os sistemas computacionais centralizados. Porém, esse aspecto pode variar conforme a aplicação. 


Blockchain apenas para criptomoedas?

Apesar da sua principal aplicação nas transações de criptomoedas, há expectativas de desenvolvimento da tecnologia para outras áreas. As instituições estão desenvolvendo Blockchain para impedir fraudes na internet, assim como o vazamento de informações em grande escala.

Em serviços financeiros, por exemplo, pode ser aplicada para transações de pagamento e transferências de dinheiro. A tecnologia pode tornar o processo muito mais rápido, proporcionando mais segurança. 

Outro exemplo de aplicação é em sistemas governamentais para combater desvios de recursos públicos, facilitando auditorias e evitando fraudes, justamente devido à impossibilidade de os dados serem apagados ou adulterados. 

Também pode ser usado como uma base de conhecimento, afinal o Blockchain é uma base de dados distribuída. De certa forma, ele pode ser usado para o compartilhamento de qualquer tipo de informação, principalmente devido à segurança. 

A tecnologia ainda pode ser aplicada no Supply Chain que está em alta nas indústrias 4.0. Do inglês, o Supply Chain, ou uma cadeia de suprimentos, se trata dos diversos caminhos pelos quais os produtos passam. Isso inclui, entre outros processos, compra, transporte, armazenamento, embalagem, venda e distribuição de produtos ou insumos. 

Com ela é possível otimizar frotas, depósitos, melhorar previsão de demanda e estoque e ampliar o crédito disponível, principalmente devido à confiabilidade dos dados, já que são imutáveis. 


Apesar de todas as vantagens, é importante ficar atento ao sistema, já que, entre outras possibilidades, pode acabar ficando sobrecarregado com a quantidade de integrantes (nós), demandando mais computadores que apoiem as operações. 

Como via de regra, observe os pontos que o Blockchain pode contribuir para a sua empresa. É por isso que o seu uso precisa ser planejado, para que tenha êxito nas operações da organização e realmente faça a diferença.

Deixe um comentario