pt Portuguese

Blog Solution

AIoT: um novo conceito que une AI e IoT

- 3 min leitura

Vocês sabem que por aqui, no blog da Solution, nós sempre trazemos as novidades e atualizações do mundo da tecnologia, não é?

Esse é um ambiente que está sempre em constante evolução, por isso é preciso ficar atento a todas as suas atualizações, afinal, alguma delas pode ser a oportunidade que você estava esperando para se posicionar à frente do mercado competitivo.

Assim, o tema de hoje é muito mais que especial. Nós já falamos algumas vezes sobre Artificial Intelligence (AI) e Internet of Things (IoT), mas agora, a novidade é que esses dois conceitos foram unidos! 

Vem entender o que aconteceu. Primeiro vamos falar um pouco sobre cada um dos conceitos, para depois explicarmos como aconteceu a junção de ambos e quais as vantagens. 


Artificial Intelligence 

Artificial Intelligence, ou inteligência artificial em português, já tem em seu nome o significado. 

Essa é uma tecnologia que busca imitar a inteligência humana, de maneira artificial ou produzida, para fazer determinadas tarefas. Dessa forma, ela consegue se aprimorar a partir de dados e informações coletadas. 

De maneira geral, a máquina consegue aprender e tomar decisões sobre quais caminhos seguir sobre determinadas situações, sendo de forma racional. 

Alguns exemplos de aplicação são os chatbots, as assistentes inteligentes e até as recomendações de filmes que você recebe.

Tudo isso é feito com base em padrões de interesses e gostos, que são coletados e gerados a partir de dados. 

E se engana quem pensa que isso é uma grande novidade. O termo começou a ser trabalhado ainda nos anos 1950. 

A única coisa que podemos chamar de inovação é a junção dos dois conceitos, como vamos ver a seguir!


Internet of Things 

Esse termo, internet das coisas em português, é mais novo que a inteligência artificial, mas ainda assim não pode ser considerada nova. 

Ele surgiu em 1999 mencionado por um pesquisador do Massachusetts Institute of Technology (MIT). 

A internet das coisas se trata da possibilidade que diferentes tipos de objetos têm de se conectarem com a internet.

É claro que o conceito não se estende apenas a computadores e celulares. Nesse mesmo processo existem as smart homes, com todos os eletrodomésticos interligados, os carros inteligentes, os drones e mais uma infinidade de aplicações. 

E para que tudo funcione como deve ser, esses variados objetos conseguem coletar e transmitir dados a partir da nuvem, o que facilita e muito a funcionalidade de cada item. 

Dessa forma, um dos objetivos dessa tecnologia é que o mundo físico e o digital se tornem um só. Assim, dispositivos podem se comunicar com os outros, os data centers e suas nuvens. 


AIoT: a junção de AI e IoT

Depois de entendermos cada um dos termos e conceitos que compõem o AIoT, chegou o momento de compreendermos como ele funciona!

Como nós já adiantamos, o novo termo AIoT vem da junção entre inteligência artificial e internet das coisas. 

O objetivo é claro: aproveitar o grande potencial dos dois conceitos para ter soluções mais inteligentes e até sustentáveis para todos os níveis da sociedade. 

Ambas tecnologias têm em sua base a coleta de dados, por isso, a sequência mais lógica é que a novidade siga se aprimorando em relação às informações que conseguem obter e analisar. 

Assim, a união dos conceitos possibilita obter dados ainda mais especiais que vão oferecer subsídios para melhorar soluções e serviços. 

Como consequência desse aprimoramento, a vida das pessoas fica mais fácil e segura, tornando processos eficientes e ágeis. 

Outra questão que é relevante de se comentar é que as interações, tanto entre homem e máquina, quanto entre máquina e máquina, têm mais qualidade na análise de dados.

Toda essa série de pontos gera excelentes oportunidades para boas tomadas de decisões, sendo elas muito mais assertivas. 

Dessa forma, a AIoT torna o desenvolvimento de novos produtos mais rápido, sendo possível, ao mesmo tempo, otimizar seus processos por meio de atualizações. 

E, para que isso aconteça, não é necessário ter um contato físico com o dispositivo para adicionar novas funções. 


Mas, por que unir esses dois conceitos quando já se tem ambos separadamente?

É claro que cada uma das tecnologias tem as suas qualidades quando aplicadas de forma individual, mas elas podem ser potencializadas quando somadas! 

Unir inteligência artificial e internet das coisas é criar uma tecnologia, a AIoT, que é capaz de se autocorrigir, autoconsertar, se adaptar às mais diversas situações e se aprimorar continuamente. 

Dessa forma, a AIoT se torna útil não apenas para uma esfera da sociedade, mas sim para cada pessoa e para cada rotina corporativa, abrangendo indústrias, varejos, prestadoras de serviços, entre outras. 

Portanto, facilidade e segurança são duas das principais vantagens da tecnologia. Ainda, podemos incluir a personalização das aplicações da AIoT para atender cada demanda que surge. 

E então, você tem interesse em aplicar os conceitos e tecnologias em sua empresa? Aproveite para conferir outros conteúdos disponíveis aqui em nosso blog, você encontra diversos posts sobre tecnologia e gestão empresarial! 

Deixe um comentario